NOVENA EM HONRA A SAGRADA FACE DE JESUS


NOVENA EM HONRA A SAGRADA FACE DE JESUS

NOVENA EM HONRA A SAGRADA FACE DE JESUS

 

A IMPORTÂNCIA E O PODER DA SAGRADA FACE

 

Salmo 79,4:Mostrai-nos Senhor, a Vossa Face e seremos salvos”

 

Santa Teresinha: “Vossa Face é minha Pátria, meu Reino de Amor”

 

Nossa Senhora para Madre Pierina: “É necessário um remédio divino, e este remédio é a Sagrada Face de Jesus.”

 

Jesus para a Serva de Deus Maria Concetta Pantusa:  “Pela minha Sagrada Face o mundo vai ser salvo”

 

 

2 INDICAÇÕES

 

QUER CONHECER A DEVOÇÃO, AS PROMESSAS E MUITAS ORAÇÕES DA SAGRADA FACE(Inclusive esta Novena preciosa e pouco conhecida, que está neste arquivo)

 

  • Devocionário “Mostrai-nos Senhor a Vossa Face”

 

https://www.salvemariasalvejose.com.br/livro-senhor-mostrai-nos-a-vossa-face-frete-gratis

 

QUER VIVER A DEVOÇÃO A SAGRADA FACE?

 

  • Kit “Devoto da Sagrada Face”

 

Livro “Mostrai-nos Senhor a Vossa Face” + Cruz da Sagrada Face  + Medalha da Sagrada Face com frete grátis

 

 

https://www.salvemariasalvejose.com.br/livro-senhor-mostrai-nos-a-vossa-face-mais-cruz-da-sagrada-face-mais-medalha-da-sagrada-face-mais-frete-gratis

 

A IMPORTÂNCIA DA NOVENA DA SAGRADA FACE

 

Jesus revelou para a Madre Pierina:

 

Quero que ela seja honrada com uma festa própria na terça-feira da quinquagésima(“terça feira antes da quarta feira de cinzas”) , festa precedida por uma novena, durante a qual todos os fiéis façam reparação Comigo, unindo-se à participação da Minha dor”.

 

Este arquivo tem 2 Novenas: Novena I e Novena II

Escolha a que achar melhor, inicie e divulgue.

 

NOVENA DA SAGRADA FACE I

 

ORAÇÃO INICIAL PARA TODOS OS DIAS

 

Senhor, desejo buscar a Vossa Face; Não me repilais para longe dela por causa dos meus pecados; não afasteis de mim o Vosso Santo Espírito.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim; ensinai-me no caminho dos Vossos mandamentos.

 

PRIMEIRO DIA

 

A SAGRADA FACE EM BELÉM.

 

MEDITAÇÃO PARA O DIA

 

Achega-te na gruta de Belém, considera a recém-nascida Criança, estendida sobre a manjedoura, envolta em panos. Diante dela, Maria e José a contemplam. Também tu olhas para aquela doce e radiante Face.

 

É a Face de Emmanuel, do Filho de «Deus conosco»; do «mais belo dos filhos dos homens». Durante quatro mil anos, os patriarcas e profetas desejaram contemplá-la; sinceramente eles suplicaram por ela, a «salvação» prometida ao mundo.

 

«Senhor», exclamaram incessantemente: «mostrai-nos a Vossa Face, e seremos salvos.»

 

Eis, aqui! Finalmente ela se mostra! Vê como é arrebatadora e amável; como já se apressa em dar-te todas as coisas mais preciosas que possui.

 

  1. Ela te oferece sua primeira oração: pois já em seu berço, volta-se para o Céu; em direção ao soberano Pai dos anjos e dos homens; o autor de todas as coisas.

 

Adora-O em seu nome, reza por ti. «Eis-me aqui», diz, «ó meu Pai,venho cumprir a Tua vontade.»

E essa vontade é libertá-lo da morte eterna e para realizar tua salvação.

 

Ao deixar-se contemplar pela primeira vez, a Face de Jesus é humilde e suplicante; associa-te à sua oração; determina-te por trabalhar de maneira eficaz para a importante causa de tua salvação, o objetivo de sua vinda.

 

  1. Sua Face verte-te suas primeiras lágrimas.

 

Observa o inocente e delicado rostinho do recém-nascido entorpecido pelo frio, banhado com as lágrimas que são causadas menos pelos sofrimentos do corpo, do que pela cofrangida dor em sua alma ao vislumbrar o mundo.

 

A doce Face do menino Jesus já é vítima de reparação, de justiça e de expiação; sofre, chora, satisfaz teus pecados.

 

Una-te com referência a essas santas lágrimas, uma só das quais possui valor infinito; oferece-as ao Pai Eterno pelo pagamento de tuas dívidas para com Ele.

 

III. Sua Face expressa também um de seus primeiros sorrisos.

 

Já sorriu para Maria, sorriu para José; agora, envolto em seus pobres paninhos, através de suas lágrimas,volta-se em tua direção, torna-se docemente radiante enquanto te contempla, abre-te um seu sorriso infantil; um sorriso de paz e amor, um sorriso do céu, que te convida, que te parece dizer: a Face que agora te sorri é a de um amigo, de um irmão, de um Salvador.

 

Aproxima-te, com confiança, eu te amo.»

 

Ato de amor. — Se o Menino Jesus te ama, se sua Sagrada Face te dá a prova disso, o que ainda te detém? Oferece-lhe amor por amor.

 

Virtude a ser praticada. — Desapega-te, pelo menos em teu coração, de todas as coisas terrenas; permita ser Jesus o teu tesouro!

 

Buquê espiritual. — Enxuga aquela primeira lágrima; leva contigo aquele primeiro sorriso gentil da Sagrada Face, acolhe-a no recôndito mais profundo da tua alma,como um raio de esperança, como uma centelha de amor,e dize com o profeta:

 

«A luz da Vossa Face foi derramada sobre nós, ó Senhor; vertestes alegria ao nosso coração.»

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEGUNDO DIA

 

A SAGRADA FACE EM MEIO AO POVO DA JUDEIA.

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

Segue Nosso Senhor durante sua vida pública, percorrendo cidades e vilas da Judeia, anunciando a boa nova do Evangelho, curando moléstias e enfermidades, fazendo o bem por todos os lugares por onde passava.

 

Observa o papel da Sagrada Face nesta missão de ensino e caridade.

 

Como o Filho de Deus verdadeiramente unira toda a nossa natureza a si mesmo, ele mostrou-se aos homens, com um rosto humano, tendo suas próprias características individuais, e uma fisionomia que o fez ser conhecido,em todos os momentos e em todos os lugares, pelo aspecto de seu semblante; pois o «homem», diz o profeta, «é conhecido pelo aspecto de seu rosto».

 

O povo arduamente se esforçava para ver a Face de Jesus.

Admira as três maravilhas da graça, que a visão da adorável Face produzia sobre todos aqueles que dela se aproximavam.

 

  1. A Sagrada Face arrebatou a multidão. — Quando Jesus aparecia em público, as pessoas o cercavam, ansiosas para vê-lo e ouvi-lo; suspensas em seus divinos lábios, diziam:

«Nunca ninguém falou assim como este homem!»

 

Todos se viam mergulhados em êxtase e espanto.

 

A razão disso é que, muito diferente de Moisés, o Homem-Deus não cobria a sua Face com um véu; o Homem-Deus revelou-se a todos os olhos; conversou com todos indiscriminadamente, temperando, através da doçura e encanto da sua humanidade, os raios excessivamente deslumbrantes da divindade que corporalmente nele habitava.

 

Sua Face realmente era o espelho de sua alma, a expressão exterior de seu coração, a manifestação visível de seus sentimentos internos.

 

Admiras do quanto seu aspecto arrebatava todos os seus espectadores?

 

— Vem, pois, também para perto, contempla com avidez o Seu Rosto ao mesmo tempo humano e divino, ouve com reverência as palavras de sua boca; deleita-te em ouvi-lo, questiona-o, conversa com ele.

 

  1. A Sagrada Face atrai os apóstolos. — Em um certo dia, o Salvador aproximou-se de um publicano sentado à sua mesa:

«Segue-me», disse ele, e o homem imediatamente se levantou e o seguiu; tornou-se um de seus apóstolos e seu primeiro evangelista.

 

«Foi assim», diz São Jerônimo, «porque ao mesmo tempo em que Mateus ouvia a voz de Jesus, ele via em seu rosto um raio de Majestade divina que o iluminava e abalava-lhe as profundezas de sua alma.»

 

— Em outra ocasião, André levou-lhe seu irmão.

 

Jesus, fixando-lhe um olhar penetrante, disse: «Serás chamado Pedro.» Ele o transformou, e dele fez o chefe de seus apóstolos, a pedra angular de sua Igreja.

 

— Caminhando às margens do Lago, percebe dois pescadores, dois irmãos, que consertavam as suas redes; detém-se e olha para eles:

 

«Segui-me», diz.

 

Ao ouvirem a ordem imperativa e o esplendor a iluminar os olhos e a Face daquele que os chamava, ambos abandonam suas redes, seu barco, seus pais, e imediatamente o seguem. Acaso já notaste que há momentos em que a Sagrada Face te ilumina, instiga-te te toca?

 

Não faças qualquer resistência nem te atrases quando, porventura, percebas-te atraído por ela; permita-lhe trabalhar em ti a mudança que desejas fazer.

 

III. A Sagrada Face é compassiva e misericordiosa para com todos.

— As crianças pequenas são objeto de seus abraços e carícias.

 

Dá ao filho pródigo o beijo da paz e da reconciliação. Inclinada ao chão, na presença da pecadora arrependida, ergue-se novamente para olhá-la e dizer:

 

«Vai em paz, e não peques mais.»

 

Atento às necessidades da multidão no deserto, ergue os olhos para o céu e invoca a bênção que multiplica o pão necessário para a subsistência dos famintos.

 

Derrama lágrimas sobre a tumba de Lázaro e comunica ao cadáver de quatro dias uma milagrosa ressurreição, uma imagem da possível conversão do pecador mais endurecido.

 

Luz, graça, perdão, vida, fluem como raios da adorável Face; recolhe-os com avidez, conforme as necessidades e os diferentes estados de tua alma.

Ato de confiança. — Em todos os lugares que se mostrava sobre a Terra, a Sagrada Face abençoava, perdoava, curava, fazia o bem.

 

Eu a invocarei; não devo ser ouvido por isso?

 

Virtude a ser praticada. — Sê dócil às moções da graça;— uma graça é um olhar da Face de Jesus que solicita e exorta. Renda-te à sua celestial influência.

 

 

 

Buquê Espiritual. — Meu amado, mostrai-me Vosso Rosto; fazei ressoar a Vossa voz em meus ouvidos; Vossa Voz é tão doce quanto adorável é a Vossa Face; Desejo ao mesmo tempo ver-Vos ver e ouvir-Vos.»

 

JACULATÓRIAS

 

Invoquei vossa Face com todo o meu coração; tende piedade de mim conforme vossas promessas.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim. Salvai-me em vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido porque por Vós clamei.

 

ORAÇÃO. — Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei que, venerando a Face de Vosso Cristo, desfigurada em sua Paixão por causa de nossos pecados, eternamente possamos merecer contemplá-la no esplendor da glória do Céu. Pelo mesmo Jesus Cristo. Amém.

 

 

TERCEIRO DIA

 

A SAGRADA FACE NO TABOR.

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

Sobe com Nosso Senhor ao Tabor.

 

Ele subiu a montanha com três privilegiados discípulos, Pedro, Tiago e João,e pôs-se a rezar.

 

Enquanto orava, seu semblante tornou-se transfigurado diante deles; sua Sagrada Face tornou-se resplandecente como o sol; suas vestes brancas como neve.

Desta maneira, quis Jesus dar vazão aos raios da divindade que nele se ocultavam; pela primeira vez, diante de olhos mortais, ele tornou visível a sua adorável Face, com o esplendor da glória e da beleza que lhe são próprias.

 

Encontrarás neste mistério três assuntos dignos da tua atenção:

 

  1. Um espetáculo a contemplar; — a Face de Nosso Senhor radiante com esplendor e graça. A luz que flui de seu divino Rosto comunica às vestes do Salvador e a toda sua pessoa uma brancura virginal, incomparável em sua pureza.

 

É uma luz que se espraia pelo ar, envolve toda a montanha e arrebata com admiração os três discípulos presentes.

 

Eles experimentam um êxtase de felicidade,um antegozo da felicidade celestial, e São Pedro exclama: «Senhor, é bom estarmos aqui. Se queres, farei aqui três tendas!»

 

E, ainda assim, era apenas um raio passageiro do esplendor eterno, uma gota daquele oceano de felicidade, daquela plenitude de vida da qual a Face do Senhor é a fonte.

 

O que será quando, ao invés de sorveres em pequenas quantidades, tiveres assegurados a total posse e deleite da própria fonte?

 

  1. Uma conversa a ouvir.

 

— Ouve a conversa que Moisés e Elias têm com Jesus na presença da Sagrada Face, assim transfigurada.

 

— O assunto que os ocupa é o trabalho da Redenção da raça humana, que o Filho do Homem veio a realizar; falam de sua «partida deste mundo», ou seja, de sua Paixão e morte.

 

A Face do Redentor, naquele momento tão radiante e tão bela, logo será ferida, ensanguentada, cuspida, ultrajada de mil maneiras.

 

Levantada sobre um infame patíbulo, diante do céu proferirá, ao expirar, um grito de perdão, e será a consumação da nossa salvação, o sinal conquistador da paz, o mandado de uma completa reconciliação entre Deus e o homem.

 

Nesta misteriosa conversa, a Face de Jesus oferece-nos dois aspectos muito diferentes; é, ao mesmo tempo, o mistério da gloriosa e dolorosa Face.

 

Tabor e Calvário se aproximam e se conjugam; era preciso que fosse assim; é no Calvário, sobre a Cruz, pelos sofrimentos e ignomínia da Paixão concentrada na Face de Nosso Senhor, que a Redenção se consuma, e assim mereçamos, juntamente com a visão beatífica, as delícias do Paraíso.

Não separes a ideia do sacrifício da ideia da recompensa; se as alegrias do Tabor às vezes são concedidas, lembra que são concedidas para insuflar em ti maior força para seguires Jesus até o Calvário, e suportares com ele a Cruz.

 

III. Uma ordem a receber. — Essa ordem emana do Pai Eterno, que, do cume da montanha, como de uma imponente tribuna, deseja render, diante do céu e da terra, uma solene honra à Face de seu Filho.

 

Com efeito, é o esplendor de sua glória, a figura de sua substância, o mais puro esplendor de sua luz eterna, o imaculado espelho de sua justiça e de suas infinitas perfeições.

 

Ele ali engrandece a sua glória, circundando-a como em uma esplêndida moldura, com uma nuvem luminosa, descida do céu, símbolo do Espírito Santo, de onde provém uma voz cheia de poder e majestade:

 

«Eis o meu Filho muito amado, em quem pus toda minha afeição; ouvi-o.»

 

Tal é o mandamento conferido por Deus a toda criatura.

 

Ele glorifica a Face de sua Palavra, dela faz uma solene exposição na montanha mais alta da Terra Santa, a fim de nela mostrar, a todas as pessoas e a todos os séculos, o sinal da salvação e o órgão da verdade.

 

Olha, então, para ela, «e aja de acordo com o modelo que te é apresentado na montanha.»

 

Ato de esperança. — Sim, eu sei disso; meu Redentor vive: um dia eu o verei com os meus olhos, em sua glória,  eu e não outro; esta é a esperança selada em meu coração.

 

Virtude a ser praticada. — Fidelidade em obedecer aos mandamentos divinos. «Falai, Senhor; vosso servo escuta!»

 

Buquê espiritual — «É bom estarmos aqui,» dize essas palavras na presença do Tabernáculo, aos pés do altar; eis o teu Tabor, pois a imortal e gloriosa Face de Jesus está, através da Eucaristia, presente aos olhos da tua fé; faça disso o objeto de tuas delícias e de tuas alegrias.

 

JACULATÓRIAS

 

Invoquei vossa Face com todo o meu coração; tende piedade de mim conforme vossas promessas.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim. Salvai-me em vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido porque por Vós clamei.

 

 

 

ORAÇÃO. — Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei que, venerando a Face de Vosso Cristo, desfigurada em sua Paixão por causa de nossos pecados, eternamente possamos merecer contemplá-la no esplendor da glória do Céu. Pelo mesmo Jesus Cristo. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUARTO DIA

 

A SAGRADA FACE NO JARDIM DAS OLIVEIRAS.

 

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

Siga Jesus que caminha, após a última ceia, em direção ao monte das Oliveiras, a fim de preparar-se para a sua Paixão. Ele se ajoelha em uma gruta solitária; reza por longo tempo, durante três horas.

Sua alma está atormentada pela tristeza, pelo medo e pela angústia da morte.

 

De tempos em tempos, ele interrompe sua oração para ir até seus discípulos em busca de algum apoio e consolo,porém, deles nada encontra. «Eu procurei consoladores», diz ele, «mas não encontrei ninguém.»

Aqui deves observar três coisas:

 

  1. O doloroso estado da Sagrada Face. Seu semblante reflete todas as impressões de sua alma; tristeza, desolação, tremor; lágrimas; tristes suspiros escapam de seus lábios.

 

Vê também como, depois de ter orado de joelhos, o Salvador, a fim de dar mais intensidade e fervor às suas súplicas, prostra-se com sua Face por terra.

 

Vê, contempla a sua Divina Face humilhada sobre o pó, aderida à terra que, amaldiçoada pelo pecado de Adão e condenada a produzir nada além de espinhos, torna-se purificada pelo ósculo da paz, pelas lágrimas da Sagrada Face.

 

Nossa terra, dali em diante, contemplará seus habitantes a produzir uma rica colheita de flores e frutos de virtude; mas Jesus toma os espinhos para si e, com eles, a coroa em sua fronte.

 

  1. A aparição do anjo. — Naquele momento, redobra-se a angústia do Homem-Deus; ele experimenta uma angústia mortal; um misterioso suor, suor de sangue, banha sua Face, escorre por sua fronte e cai, gota após gota, no chão onde está prostrado.

 

Um anjo aparece para fortalecê-lo; reanimado pela ajuda celestial, Jesus se levanta, aceita o cálice oferecido por seu Pai, e amorosamente sorve-o até as últimas gotas.

 

Anjo da consolação, tu me dás um exemplo; eu invejo teu destino; desejo colocar-me no teu lugar; seja meu quinhão soerguer essa Face sofredora e definhada, compensá-la pela ternura do meu amor e pela generosidade dos meus sacrifícios; desde que é por mim que sofre e é humilhado; é por mim que se resigna a beber o cálice que lhe é apresentado por seu Pai.

 

III. O que tens a fazer. — É oferecer-te a ela e imitá-la. Ó Face adorável, não recusastes o socorro oferecido por outro e a consolação de um anjo.

 

Permitais, apesar da minha indignidade, que eu me aproxime de Vós e preste-Vos mesmo serviço.

 

Permitais que eu me compadeça da Vossa tristeza, erga-Vos do chão e reverentemente Vos tome em meus braços.

 

A mim compete prostrar-me ao chão, aniquilar-me em espírito de reparação; associo-me comas Vossas humilhações e Vossos sofrimentos; assim como Vós, também eu aceito o cálice do sofrimento, e entrego-me à divina vontade, dizendo:

 

«Eis-me aqui, Senhor, venho fazer Vossa vontade. Vossa lei será gravada para todo o sempre em meu coração.

 

Seja feita a Vossa vontade e não a minha; não se faça o que eu quero, ó Senhor, mas sim o Vós quereis!»

 

Ato de abandono. — Oferece-te inteiramente a Deus para que nunca faças nada além, exceto sua adorável vontade; oferece-te em união com Jesus, com ele rezando no jardim.

 

Virtude a ser praticada. — Faze penitência; excita-te à contrição pelos teus próprios pecados e pelos pecados dos outros; aceita, em espírito de expiação, as provações da vida e as dores amargas que agradam a Deus e que, ocasionalmente, Ele digne-se a enviar-te.

 

Buquê espiritual. — Meu alimento, ou seja, minha alegria e deleite, é fazer a vontade do meu Pai que está no céu.

 

JACULATÓRIAS

 

Invoquei vossa Face com todo o meu coração; tende piedade de mim conforme vossas promessas.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim. Salvai-me em vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido porque por Vós clamei.

 

ORAÇÃO. — Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei que, venerando a Face de Vosso Cristo, desfigurada em sua Paixão por causa de nossos pecados, eternamente possamos merecer contemplá-la no esplendor da glória do Céu. Pelo mesmo Jesus Cristo. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

QUINTO DIA

 

A SAGRADA FACE EM CASA DE CAIFÁS.

 

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

É a noite da Paixão. Jesus, depois de um vil julgamento, em total desdém, tendo suas mãos atadas, é enviado para a casa de Caifás.

 

  1. Ultrajes. — À mercê de um bando de servos e soldados, em cruel zombaria, afrontam-no com ultrajes e insultos de todos os tipos.

 

Sua Sagrada Face torna-se o alvo desses brutos. Durante a noite toda, sua Face é vilipendiada com os insultos mais humilhantes que possam ser inventados pela malícia dos homens e pela fúria dos demônios.

 

Eles a ultrajam com golpes, batem-lhe com as mãos e com algemas, ferem-na e cobrem-na de sangue, escarros e cusparadas, um tipo de insulto particularmente sentido pelo Salvador.

 

Desses ultrajes ele lamenta pela boca do profeta:

«Não receiam cuspir-me no rosto», e ao prever para os seus apóstolos a Paixão prestes a sofrer em Jerusalém, o Senhor especificou os tormentos que lhe acometeriam: «Escarnecerão do Filho do Homem, cuspirão nele».

 

  1. Conversão de São Pedro. — Em meio a esses tratamentos ignominiosos, que paciência teve o Salvador!

 

Que serenidade! que doçura!

 

Não se queixa, não murmura; reza, ama, expia e repara os ultrajes que nossos pecados infligiram e ainda infligem à majestade de seu Pai celestial.

 

No ápice de suas ignomínias, sua maltratada Face encontra meios para realizar um ato de misericórdia e de caridade inefável; lança os olhos em direção ao príncipe dos apóstolos e o soergue após sua queda.

 

Pedro lá estava, a alguma distância dele, um discípulo infiel, misturando-se na multidão dos inimigos de seu mestre, vergonhosamente tendo-o negado, nada menos que três vezes.

 

De repente, ele encontra os divinos olhos fixando-lhe um olhar gentil de censura, de compaixão e de amor.

 

A visão daquele rosto triste, daquele raio de luz, provindo daqueles olhos tristes, penetra o coração do apóstolo; impregnado de vergonha e arrependimento.

 

Ele se afasta e chora amargamente.

 

III. Aplicação para si mesmo.

 

— Ó divina Face, que eleva e transforma almas errantes, lançai Vossos olhos sobre mim, tende piedade de mim, depois de ter ofendido a Deus, não tenho correspondido às atrações da Vossa graça, ou, se derramei algumas lágrimas, elas apenas foram o resultado de um sentimento de humildade passageiro, de uma tristeza na qual o amor próprio teve parte muito maior do que o verdadeiro arrependimento.

 

Desde que sois, ó adorável Face, um sol de justiça, capaz de suavizar nossas almas e purificar nossas consciências, queimar e consumir em mim tudo o que é contrário à pureza do Vosso amor; que os Vossos raios celestiais me inflama-me, e me façam chorar secretamente pelas minhas ofensas passadas; também eu sou um discípulo infiel, ou melhor, tenho sido, mas já não serei mais!

 

Tendes sido tão misericordioso a ponto de perdoardes minhas revoltas e desviardes Vossos olhos dos meus pecados.

 

Não, meu Jesus, haja o que houver, custe o que custar, não Vos renunciarei jamais; pelo contrário, glorificar-Vos-ei por meio de minha penitência e de minhas boas obras.

 

Ato de contrição. — Senhor, afastai Vossa Face dos meus pecados, e apagai todas as minhas iniquidades. Detesto-os e desejo repará-los.

 

Virtude a ser praticada. — Reveste-te da coragem da tua fé, não temas os olhos e as palavras dos homens, quando houver uma questão de dever a ser cumprida ou uma falta a ser evitada.

 

Buquê espiritual. — «Voltando-se Jesus, olhou para Pedro. E Pedro, tendo saindo dali, chorou amargamente.»

 

JACULATÓRIAS

 

Invoquei vossa Face com todo o meu coração; tende piedade de mim conforme vossas promessas.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim. Salvai-me em vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido porque por Vós clamei.

 

ORAÇÃO. — Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei que, venerando a Face de Vosso Cristo, desfigurada em sua Paixão por causa de nossos pecados, eternamente possamos merecer contemplá-la no esplendor da glória do Céu. Pelo mesmo Jesus Cristo. Amém.

 

 

 

 

 

 

SEXTO DIA

 

A SAGRADA FACE NO PRÆTORIUM DE PILATOS.

 

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

  1. Os sofrimentos da Sagrada Face. — Os açoites que os carrascos infligiram a Jesus não pouparam sua doce e adorável Face. Sulcaram em todas as direções, feriram-na, sangraram-na, laceraram-na por flagelos.

 

Então, compreendendo que Jesus fora condenado à morte, por autodenominar-se «Rei», os soldados fazem deste título um assunto de escárnio e sacrílegas zombarias.

 

Lançam sobre os seus ombros uma túnica púrpura; em vez de um cetro, impõem uma cana em sua mão, e com um inacreditável refinamento de malícia tecem uma coroa de espinhos entrelaçados, e enterram-na em sua fronte com grandes golpes.

 

Os longos, duros e afiados espinhos penetrando profundamente na cabeça do Salvador causam-lhe um sofrimento terrível, e cobrem sua Sagrada Face com grossos fios de sangue.

 

  1. Humilhações da Sagrada Face. — E é neste deplorável estado que Pilatos apresenta Jesus ao povo, esperando, com tal gesto, sensibilizar compaixão e libertá-lo.

 

«Eis o homem!», disse ele. A visão apenas inflamou sua fúria,

 

«Crucifica-o, crucifica-o, exclama a turba. — Devo crucificar o vosso rei? — Não temos outro rei, senão César, não queremos que esse homem reine sobre nós.»

 

Os inimigos do Salvador triunfam.

 

Entre aquela multidão há muitos agraciados com as bênçãos de Jesus, e que talvez,em segredo, denominam-se seus discípulos e amigos; contudo, nenhum deles levanta a voz declarando-se a seu favor para defendê-lo; nenhum deles se atreve a reconhecê-lo por seu rei e seu Deus.

 

Um tal miserável e covarde abandono, acrescido a tantos outros ultrajes infligidos à Sagrada Face, torna-se um doloroso martírio para Jesus.

 

«Meu povo, o que vos fiz eu? Por que ultrajais a Face do vosso Salvador?

 

Por que a coroastes com um diadema de espinhos?»

 

III. Honra devida à Sagrada Face.

 

— Há um profundo mistério contido na coroação da divina Face; estava destinada a reinar.

 

Os soldados, embora inconscientes disso, atestam à realeza de Jesus Cristo, assim como Pilatos; sem disso se darem conta, entram nos desígnios de Deus, que deseja que seu Filho seja reconhecido como Rei e, sob esse título, receba a homenagem de todas as criaturas.

 

— Sim, ó Jesus, pelo diadema que coroa a Vossa Face, adquiriste o direito de reinar sobre o meu coração; Vosso diadema de ignomínia e de sofrimento é uma coroa de expiação e de amor.

 

Muitas vezes eu mesmo desonrei Vossa realeza, desprezando Vossa santa lei e Vossos divinos ensinamentos; quantas vezes fiz Vosso sangue verter através de Vossa augusta Face, através dos meus reiterados pecados, que cada vez mais fundo fazem penetrar os espinhos que perfuram Vossa fronte; quantas vezes corro atrás das alegrias deste mundo, coroando-me de rosas; ainda anseio pelas delícias luxuosas de uma vida fácil e agradável, esquecido de que sou a causa de um rei coroado de espinhos.

 

Não, Face adorável, não mais permitirei que sofras os espinhos das minhas iniquidades;

 

Desejo que Vos alegreis com a minha reverência; para que sejais coroado com as flores de minhas virtudes, e triunfeis em mim através de um generoso amor digno de Vós.

 

ATO DE OFERECIMENTO. — Ó, Jesus, meu rei e meu Deus, eis aqui minha mente com seus pensamentos, meu coração com seus afetos, minha vontade com suas afeições,eis minha alma e meu corpo; submeto-me total e incondicionalmente sob o império de Vossa Sagrada Face, reina sobre mim para sempre.

 

Virtude a ser praticada. — Faze com que todos os desejos e movimentos desordenados do teu coração e da tua mente, que ofendem a Sagrada Face e renovam seus sofrimentos, morram definitivamente em ti por meio da mortificação.

 

JACULATÓRIAS

 

Invoquei vossa Face com todo o meu coração; tende piedade de mim conforme vossas promessas.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim. Salvai-me em vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido porque por Vós clamei.

 

ORAÇÃO. — Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei que, venerando a Face de Vosso Cristo, desfigurada em sua Paixão por causa de nossos pecados, eternamente possamos merecer contemplá-la no esplendor da glória do Céu. Pelo mesmo Jesus Cristo. Amém.

SÉTIMO DIA

 

A SAGRADA FACE A CAMINHO DO CALVÁRIO.

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

Eis Jesus subindo o monte do seu sacrifício, sobrecarregado com o peso da sua Cruz.

 

Após dolorosa e humilhante queda, sua adorável Face está empapada de poeira, suor e sangue. O espetáculo excita o desprezo da multidão e as zombarias dos carrascos.

 

  1. Reparação oferecida à Sagrada Face. — Neste estado de abandono e opróbrio, o Salvador recebe, uma única vez, um sinal de devoção e de ternura que o recompensa e consola.

 

Uma mulher corajosa, Verônica, é tocada pela compaixão. Ouvindo apenas sua fé e seu amor, abre caminho pela multidão, entrepõe-se aos carrascos, e, cheia de reverência e emoção, aproxima-se de Jesus.

 

Toma, então, o macio véu branco de fino linho egípcio que lhe cobre a cabeça; estende-o e gentilmente enxuga a ferida e sangrenta Face do Homem-Deus!

 

Limpa-a e soergue-a;é um verdadeiro serviço que a valorosa mulher lhe presta, e que, por um momento, alivia-lhe os sofrimentos e a reanima.

Como recompensa, Jesus, imediatamente, imprime-sua Sagrada Face sobre o tecido por ela usado na realização deste ato heróico.

 

  1. Veronica, nossa padroeira. — Congratula-se com Verônica; toma-a por admirável modelo, aprende com tão generosa mulher a reparar a sofrida Face do teu Deus.

 

Nestes nossos dias, a impiedade renova os ultrajes sofridos no Calvário. Sua Sagrada Face é especialmente insultada e cuspida por todas as horríveis blasfêmias que o inferno vomita contra sua divindade.

 

O Salvador queixa-se; parece dizer àqueles que o conhecem e que o amam: «Eu procurei consoladores ao meu redor, mas não os encontrei.»

 

Deixa que teu coração responda ao teu Deus: «Eis-me aqui, Senhor; eu sou Vosso, pronto para Vos consolar.

 

Devo opor minha fé, minha adoração e meu exemplo ao ódio e à insolente impiedade? Pois, eis-me aqui, estou pronto!»

 

 

III. Uma boa inspiração a seguir. — Divino Mestre, dissestes em Vosso Evangelho: «quem der testemunho de mim diante dos homens, também eu darei testemunho dele diante de meu Pai que está nos céus».

Nos dias atuais, perversos e sacrilégios ultrajes ofendem Vossa Face adorável; desejo glorificá-la por meio de minhas expiações dos meus louvores, com todo o fervor do meu amor.

 

Animai-me com o espírito com o qual Verônica foi inspirada no caminho do Calvário.

 

O que significa para mim o atrevimento do mundo e ódio do inferno?

 

Ouvirei a voz da Igreja, seguirei as inspirações do meu coração, irei até Vós, ó doce Face do meu Salvador; enxugarei as lágrimas que dela vertem; balsamizarei as feridas que a fazem sofrer, apagarei as ignominiosas manchas que homens malvados tentaram sujá-la.

 

Por Vossa vez, inspirai-me com os raios da Vossa graça, e gravai em meu coração a celestial impressão das Vossas virtudes.

 

Ato de caridade. — Ama a Sagrada Face e dela tem compaixão pelos ultrajes sofridos; ama teus irmãos peregrinos, e reza para que Deus os poupe e os converta.

 

Virtude a ser praticada. — Deixa que o zelo pela reparação te inflame; exercite-o por comunhões, por tuas orações, por tuas palavras, por teu exemplo, por todos os meios com os quais a visão do mal cometido possam inspirar-te.

 

Buquê espiritual — «Eu quero Verônicas», pediu Nosso Senhor a Maria de São Pedro. — «Minha filha, toma a minha Face como uma moeda preciosa com a qual pagas ao meu Pai as dívidas de Sua Justiça.»

 

JACULATÓRIAS

 

Invoquei vossa Face com todo o meu coração; tende piedade de mim conforme vossas promessas.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim. Salvai-me em vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido porque por Vós clamei.

 

ORAÇÃO. — Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei que, venerando a Face de Vosso Cristo, desfigurada em sua Paixão por causa de nossos pecados, eternamente possamos merecer contemplá-la no esplendor da glória do Céu. Pelo mesmo Jesus Cristo. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OITAVO DIA

 

A SAGRADA FACE SOBRE A CRUZ

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

Sobre a Cruz, onde é colocada como sobre um altar de propiciação entre o céu e a terra, a Sagrada Face age como nossa intercessora e nossa mediadora.

 

  1. O perdão da Divina Face. — Erguendo os olhos banhados em lágrimas em direção ao Pai celestial, súplica o nosso perdão: Pater, dimitte illis.

 

Ó Pai, perdoai a dívida desses pecadores; restituí a eles a Vossa amizade. E, então, voltando-se para nós, amorosamente inclina-se, como a nos oferecer o beijo da paz e da reconciliação.

 

Ó, quão comovente, naquele momento, é o triste aspecto da Face do Redentor; que sofrimentos sobre aquele catre de angústia! que agonia prolongada! e que paciência também! que gentileza, que inefável serenidade em seus movimentos e palavras!

 

Por sete vezes a divina Face, dando uma trégua aos seus sofrimentos, abre seus abençoados lábios; cada uma de suas palavras é uma lição, uma graça, e por assim dizer, uma reiterada e suprema despedida que dirige ao mundo.

 

Não murmura; não se irrita; reza, perdoa, abençoa; finalmente, lança um alto grito e expira.

 

  1. O apelo feito à divina misericórdia. — Ó Deus, nosso Criador e nosso Pai, não ousamos erguer para Vós os nossos olhos; pois pecamos; abusamos das Vossas inumeráveis bênçãos; somos culpados no mais alto grau, merecemos os golpes da Vossa divina justiça.

 

Mas, Senhor, eis Vosso Cristo sobre a Cruz, olhai para sua misericordiosa e compassiva Face que Vos implora.

 

Escutai a voz da sua oração. Eis suas lágrimas, os espinhos de sua coroa, o sangue que lhe cobre o corpo. Eis que está mudo, inanimado, gélido pela agonia da morte.

 

É entregue à morte por nós, ó Pai; Ele toma nosso lugar diante de Vós, mereceu desarmar a Vossa ira.

 

Olhai, olhai para a Face do Vosso bem amado Cristo, vede o estado a que foi reduzido.

 

Perdoai-nos, ó Pai misericordioso, e salvai-nos.

 

 

 

III. Perdão cristão.

 

 

— A Santíssima Face de Jesus na cruz, que sublime lição me dás! Vossa caridade chega a ponto de perdoar Vossos carrascos e por eles orardes. Sobretudo, para aqueles que Vos atormentam, ferem-Vos, golpeiam-Vos, cobrindo-Vos de escarros — é para estes que dizeis: «Perdoai-os, Pai, eles não sabem o que fazem.»

 

Quando Vos golpearam, suportaste-os, gentilmente e em silêncio. Agora, levantas a voz para defendê-los, suplicando para que sejam perdoados; ao oferecerdes Vossos Sangue, daí-lhes a maior prova do Vosso amor.

 

Ensinai-me esta Vossa paciência para com o nosso próximo e essa Vossa generosidade em perdoar até mesmo nossos inimigos mais cruéis. Sim, eu também perdoo, por amor a Vós, todos aqueles que me ofenderam.

 

Convosco; rezo pelos pecadores que Vos ultrajam, pelos homens miseráveis que blasfemam contra Vós; imploro-Vos a sua conversão e a sua salvação.

 

Permiti que a Vós retornem, ó Sagrada Face,deixai que Vos invoquem; é o suficiente!

 

Aquele que para Vós volta o seu olhar, ó Face bendita, com fé e arrependimento, escapará do aguilhão da serpente e encontrará a vida.

 

Ato de amor generoso. — Meu Deus, esqueço os ferimentos que me foram infligidos; perdoo todos aqueles que, de alguma maneira, ofenderam-me sem que eu merecesse. Amo-os sinceramente, rezo por eles, e Vos imploro que vos salveis.

 

Virtude a praticar. — Suporta os ferimentos a ti infligidos e a frieza mostrada pelo teu próximo, aceita tudo oque dele te é doloroso ao coração e a tua mente, em reparação por todos os sofrimentos que a Sagrada Face tanto sofreu.

 

Buquê espiritual. — Deus nosso protetor, lançai Vossos olhos sobre a Face do Teu Cristo.

 

JACULATÓRIAS

 

Invoquei vossa Face com todo o meu coração; tende piedade de mim conforme vossas promessas.

 

Que a luz da Vossa Face resplandeça sobre mim. Salvai-me em vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido porque por Vós clamei.

 

ORAÇÃO. — Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei que, venerando a Face de Vosso Cristo, desfigurada em sua Paixão por causa de nossos pecados, eternamente possamos merecer contemplá-la no esplendor da glória do Céu. Pelo mesmo Jesus Cristo. Amém.

NONO DIA

 

A SAGRADA FACE NO DIA DA RESSURREIÇÃO.

 

MEDITAÇÃO PRÓPRIA PARA O DIA

 

No dia de sua ressurreição, nosso Salvador mostrou-se várias vezes à sua santa mãe, às santas mulheres e aos seus apóstolos.

 

Ressurgiu do sepulcro, dotado de uma vida espiritual e incorruptível, resplandecendo com glória e imortalidade. Neste estado, o que acima de tudo atraiu a atenção, foi a beleza e o esplendor triunfante de sua Sagrada Face.

 

  1. Glória da Sagrada Face após a Ressurreição. — Vê tu mesmo em espírito e com os olhos da fé.

 

Que fogo celestial em seus olhos! Que serenidade em sua fronte! Que Harmonia em seu aspecto!

 

Que sorridente e majestoso semblante! Durante sua Paixão, vimos a Face de Jesus sangrando e mergulhada em tristeza; neste momento, porém, dela brota alegria; transborda consolação na proporção dos sofrimentos e das ignomínias que sofreu.

 

Ó adorável Face do meu Salvador, agora vitorioso sobre a morte e o pecado, deveis parecer deslumbrante em força e esplendor.

 

Mostrai-nos o que verdadeiramente sois; derramai-Vos em suavizada majestade, entornai Vossos raios de honra e glória com que Sois coroado; avançai e reinais sobre todos os corações.

Prospere procede, et regna.

 

  1. Alegria que se transmite.

— Quando estavam reunidos no cenáculo, a primeira vez que os apóstolos viram a face ressuscitada de seu divino Mestre, foram tomados de espanto, diz o Evangelista, com grande alegria; seu sorriso, seu doce olhar, sua gentis e paternais palavras, o hálito de seus lábios derramando-se sobre eles, inunda-os interiormente com uma deliciosa paz que nunca antes haviam experimentado.

 

Qual será a alegria dos eleitos, ao contemplar em todo o seu esplendor, sem nuvens e sem sombras, a gloriosa Face da Palavra Encarnada!

 

A visão lhes permitirá penetrar, como através de um espelho mais puro, os segredos da essência divina, onde encontrarão a perfeita bem-aventurança e o soberano bem.

Eles contemplarão a mesma Sagrada Face, e serão semelhantes a ela; a perfeição da alma e do corpo neles estará, através da luz daquela glória, na qual se verão penetrados.

 

III. Seus louvores por toda a eternidade. — Senhor, dignai-Vos permitir que eu «Vos contemple», que eu veja Vossa Face em sua glória pura e real; quando vossa glória se revelar a mim, então meu coração será saciado de alegria.

 

E assim sendo, diz Santo Agostinho, livre e desapegado de todos os cuidados, «veremos a Face do divino Rei tão arrebatadora e tão bela; amaremos a Face do Homem-Deus, do Filho de Maria, tão doce e amável; louvaremos a Face do Redentor, tão vitoriosa e tão poderosa.

 

Contemplá-la-emos para sempre, amá-la-emos sem desgosto, louvá-la-emos sem cansaço, com transportes de alegria sempre revivida e renovada, para todo sempre. Amém.

 

Ato de desejo. — Quando irei contemplar a face de Deus? Quando o verei face a face?

 

Virtude a ser praticada. Desapega-te, pouco a pouco, das alegrias enganosas e passageiras deste mundo; busca os tesouros do Céu onde Jesus ressuscitado espera por ti.

 

Buquê espiritual. — Expiro com ardente sede de contemplar a desejável Face de Nosso Senhor Jesus Cristo.(Últimas palavras do Sr. Dupont.)

 

JACULATÓRIAS

 

Eu tenho suplicado Vossa Face com todo o meu coração; tende pena de mim, segundo a Vossa promessa.

Dignai-Vos fazer resplandecer a luz de Vossa Face sobre mim; salvai-me em Vossa misericórdia; Senhor, não serei confundido, porque te invoquei.

 

ORAÇÃO. Deus todo-poderoso e misericordioso, concedei-nos, Vos rogamos, que enquanto veneramos a Face do Teu Cristo, desfigurada na Paixão por causa de nossos pecados, possamos merecer contemplá-la eternamente no esplendor de sua glória celestial. Pelo mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVENA A SAGRADA FACE II

 

Consiste em rezar por 9 dias a Ladainha a Sagrada Face e a oração Flecha de Ouro

 

LADAINHA DA SAGRADA FACE EM REPARAÇÃO BLASFÊMIAS E PELA CONVERSÃO DOS BLASFEMADORES – IRMÃ MARIA DE SÃO PEDRO

 

Senhor, tende piedade de nós,

Cristo, tende piedade de nós,

Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos,

Cristo, atendei-nos.

 

Santíssima Virgem Maria, rogai por nós

 

Ó Face Adorável, que foi adorada com profundo respeito por Maria Santíssima e São José, quando a viram pela primeira vez,  tende piedade de nós

 

Ó Face Adorável, que no estábulo de Belém arrebatastes com alegria os anjos, os pastores e os magos,

 

Ó Face Adorável,  que no Templo, com um dardo de amor, transpassastes o velho santo Simeão e a profetisa Ana,

 

Ó Face Adorável, banhada em lágrimas em Vossa Santa Infância,

 

Ó Face Adorável, que, quando aparecestes no templo aos doze anos de idade, enchestes de admiração os doutores da lei,

 

Ó Face Adorável, lívida de pureza e enrubescida de caridade,

 

Ó Face Adorável, mais bela que o sol, mais adorável que a lua, mais brilhante que as estrelas,

Ó Face Adorável, cujo frescor suplanta as rosas da primavera,

 

Ó Face Adorável, mais preciosa do que ouro, prata e diamantes,

 

Ó Face Adorável, cujos encantos são arrebatadores, e cuja graça é tão atraente,

 

Ó Face Adorável, cuja característica é a nobreza,

 

Ó Face Adorável, contemplada pelos anjos,

 

Ó Face Adorável, doce deleite dos santos,

 

Ó Face Adorável, obra-prima do Espírito Santo, na qual o Pai Eterno em Vós compraz,

 

Ó Face Adorável, deleite de Maria e José,

 

Ó Face Adorável, inefável espelho das perfeições Divinas,

 

Ó Face Adorável cuja beleza é sempre antiga e sempre nova,

 

Ó Face Adorável que apaziguais a ira de Deus,

 

Ó Face Adorável que fazeis tremer os maus,

 

Ó Face Adorável tesouro de graças e de bençãos,

 

Ó Face Adorável, exposta no deserto às inclemências do tempo,

 

Ó Face Adorável, ressequida pelo calor do sol e banhada de suor em Vossas jornadas,

Ó Face Adorável cuja expressão é toda divina,

 

Ó Face Adorável, cuja modéstia e doçura atraíam os justos e os pecadores,

 

Ó Face Adorável, que santamente beijastes as criancinhas, após te-las abençoado,

 

Ó Face Adorável, perturbada e em lágrimas no túmulo de Lázaro,

 

Ó Face Adorável, brilhante como o sol e radiante de glória no Monte Tabor,

 

Ó Face Adorável entristecida ao contemplar Jerusalém e chorando sobre aquela ingrata cidade,

 

Ó Face Adorável curvada sobre a terra, no jardim das Oliveiras, e coberta de confusão por nossos pecados,

 

Ó Face Adorável banhada em sangrento suor,

 

Ó Face Adorável beijada por Judas, o traidor,

 

Ó Face Adorável, cuja santidade e majestade subjugaram em terror os soldados, lançando-os ao chão,

 

Ó Face Adorável golpeada por um vil verdugo, com os olhos vergonhosamente vendados e profanados pelas mãos sacrílegas dos Vossos inimigos,

 

Ó Face Adorável contaminada com saliva e desfigurada por inúmeros golpes e bofetadas,

 

Ó Face Adorável, cujo olhar Divino feristes o coração de Pedro, com um dardo de tristeza e amor,

 

Ó Face Adorável, por nós humilhada nos tribunais de Jerusalém,

 

Ó Face Adorável, que preservastes Vossa serenidade quando Pilatos pronunciou a fatal sentença,

 

Ó Face Adorável, coberta, com suor e sangue, e caída na lama sob o pesado fardo da Cruz,

 

Ó Face Adorável, digna de todo o nosso respeito, veneração e adoração,

 

Ó Face Adorável, enxugada com um véu pelas mãos de uma piedosa mulher, no caminho do

Calvário,

 

Ó Face Adorável, elevada no instrumento do mais vergonhoso castigo,

 

Ó Face Adorável, em cuja fronte fostes coroada de espinhos,

 

Ó Face Adorável, de cujos olhos entornastes lágrimas de sangue,

 

Ó Face Adorável, em cuja boca Vos derramaram fel e vinagre,

 

Ó Face Adorável, cujos cabelos e barba foram arrancados pelos executores,

 

Ó Face Adorável,reputada como a de um leproso,

Ó Face Adorável, cuja beleza incomparável foi obscurecida sob a terrível nuvem dos pecados do mundo,

 

Ó Face Adorável, coberta com os dolorosos tons da morte,

 

Ó Face Adorável, lavada e ungida por Maria e pelas santas mulheres, e envolta em uma mortalha,

 

Ó Face Adorável, estendida no sepulcro,

 

Ó Face Adorável, toda resplandecente de glória e beleza no dia da ressurreição,

 

Ó Face Adorável, toda deslumbrante com luz no momento de Vossa Ascensão,

 

Ó Face Adorável, escondida na Eucaristia,

 

Ó Face Adorável, que com grande poder e majestade  aparecereis entre as nuvens no fim dos tempos,

 

Ó Face Adorável, que fareis tremer os pecadores,

 

Ó Face Adorável, que plenificareis os justos de alegria por toda a eternidade,

 

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.

 

Oração: Eu Vos bendigo, adoro Vos, e amo-Vos, ó adorável Face de Jesus, meu amado, nobre selo da Divindade, rendo-me a Vós, com todas as forças da minha alma, e humildemente suplico para que imprimais em nós todos os aspectos da Vossa divina semelhança. Amém.

 

 

 

ORAÇÃO FLECHA DE OURO

 

“Que seja sempre louvado, bendito, amado, adorado, glorificado o Santíssimo, Sacratíssimo, sumamente adorável, incompreensível, inefável Nome de Deus no Céu, na Terra e nos infernos, por todas as criaturas saídas das mãos de Deus e pelo Sagrado Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento do Altar. Assim seja.

 

 

 

PARA A FESTA DA SAGRADA FACE

 

CONSAGRAÇÃO À SAGRADA FACE

 

Boníssimo Jesus, que quereis salvar o mundo de hoje, com aquele infinito amor com que fora criado e redimido. Incluí-me também no número dos que realmente trabalham pelo triunfo do vosso Reino de Amor na terra.

 

Recebei para esse fim a total entrega de todo o meu ser, dispondo de mim. Quero difundir a Imagem de Vossa Divina Face e as misericórdias do Vosso Sacratíssimo Coração para que a Vossa Imagem ilumine e vivifique todas as almas. Jesus, operai milagres de conversão!

 

Chamais os apóstolos para esta nova época, que por sua vez se encarreguem dessa sublime missão.

 

Que as ondas do vosso misericordioso Amor se espalhem sobre o mundo inteiro, e afundando o maligno e destruindo os males, renovem a terra e façam os homens, ao sentirem os seus corações tomados de caridade, viverem o Novo Testamento à Luz desse Sol que é a Vossa Divina face e as misericórdias do vosso Sacratíssimo Coração. Amém.

 

“Senhor, fazei resplandecer Vossa Sagrada face sobre nós. ”

“Ao Cordeiro de Deus que se assenta no trono e habita nos Sacrários, toda honra, louvor, poder e glória, agora e para sempre, por todos os séculos dos séculos. Amém.”

 

NOVENA EM HONRA A SAGRADA FACE DE JESUS

Mais conteúdos:

Este site quer apresentar e divulgar as riquezas da Igreja Católica Apostólica Romana:

Sobre o site

Todo católico vive uma luta espiritual – contra o demônio, contra a carne e contra o mundo. E nos dias de hoje é mais difícil ainda esta luta, quem sabe a mais difícil de todas as lutas. Este site é uma ferramenta, uma arma para você, católico, nessa guerra espiritual! Pois só quem reza se salva! Por isso oferecer tantas e variadas orações para os combates diários! Oferecer devoções e bençãos para nos fortalecer e santificar em nosso dia a dia. Oferecer histórias, milagres e aparições de Nossa Senhora para nos fortalecer em nosso cotidiano! Que o site seja um convite à oração e uma força em sua batalha espiritual diária.

Ver sobre

Colaborar
Colaborar